Make your own free website on Tripod.com

Ecologia de Populações

Começo | Densidade e Abundância | Distribuição Espacial | Demografia | Dependencia de Densidade | Historia Vital e Estratégias Reprodutivas | Tabelas de Vida | Crescimento Populacional | Dependencia e Independencia da densidade | Regulação populacional | Competição | Respostas funcionais e numéricas | Predação | Escala | Habitat e Nicho | Meta-Populações | Mapa da disciplina

Habitat e Nicho

O nicho ecológico


Na ecologia contemporânea, os nichos ecológicos se referem a posição ocupada por indivíduos de qualquer ser vivo no ambiente, e, ao mesmo tempo, a menor unidade de um habitat que é ocupada por um indivíduo.Por isso, o conceito do nicho ecológico reflete o lugar de um indivíduo ou espécie no ambiente, tendo em conta não apenas a sua tolerância ao natural (físico) os agentes, mas a sua interação com outros organismos. O conceito de nicho ecológico surgiu como uma tentativa de descrever o papel geral das espécies na comunidade e se diferenciar em nível de comunidade da população teórica, e os sistemas ecológicos. O termo foi introduzido em 1917 por J. Grinnell (1925), que interpretou um sentido espacial como a unidade final de distribuição de uma espécie. Mais tarde, Elton (1927) enfocou nos aspectos funcionais do nicho ao descrever o local de um organismo em seu ambiente biótico no ambiente, principalmente sua alimentação.

A mitade do século 20, uma abordagem multidimensional do conceito de nicho ecológicoaparece nas obras de L. Ramensky (1924), E. Odum (1968), entre outros. A abordagem multidimensional para a compreensão de nicho permite que os cientistas avaliam como as espécies estão conectados uns com os outros e, de tal forma.  Isso permete concebera organização interna de uma comunidade ecoógica.
O desenvolvimento do conceito do nicho ecológico  está associado com G.E. Hutchinson, que em 1957, interpretou o nicho como hiperdimensional. Essas hiperdimensões refletem as condições do ambiente que permitem a existência duradoura de uma espécie. Segundo Hutchinson, o nicho ecológico é um conjunto de condições e estados ambientais, no qual as espécies se adaptam (física, química e bióticamente).  O seja um nicho é onde vive uma população.
 
 Os nichos podem ser descritos matematicamente com parâmetros quantitativos do ambiente espacial ordenados em  coordenadas. Hutchinson distingiuu o nicho fundamental (ou potencial) (o conjunto de condições ideais que poderia ser ocupado por uma espécie de ausência de seus inimigos) e o nicho realizado (um verdadeiro conjunto de condições em que uma espécie normalmente existe). Hoje, um nicho ecológico é frequentemente considerado como um meio pelo qual uma população de espécie se encaixa em uma determinada comunidade e, em tal contexto, concentra-se em conexões de uma espécie em uma comunidade. Assim, o conceito de nicho ecológico também avalia o papel funcional de um organismo em comunidade (por exemplo, o seu estado trófico) e sua posição em relação aos fatores físicos de seu habitat (como temperatura, umidade, etc.)

O conceito do nicho ecológico é especialmente útil para a compreensão da atual distribuição de todos os habitantes de um habitat. Os últimos desenvolvimentos no âmbito de nichos ecológicos estão conectados com uma discussão sobre sua atribuição como uma propriedade básica da comunidade ou espécie. Alguns pesquisadores acredtam que qualquer nicho é gerado por seus habitantes, e suas características são definidas pelo papel que seu criador está jogando em seu ambiente. Outros consideram nicho como um atributo da comunidade e negar a sua importância em qualquer outro contexto.
 
Os nichos ecológicos revelam o fenômeno da equivalência ecológica (ou o princípio de evolução convergente): Um nicho é criado por componentes bióticos e abióticos do ecossistema e existe a priori. Torna-se preenchid0 no tempo por uma espécie que sofre adaptações que ocorrem durante as mudanças evolutivas.  As adaptações das espécies devem ser semelhantes, mesmo que estas espécies não estão interligados.

O habitat

O habitat é o ambiente físico e mensurável de uma população. O habitat é mais bem descrito pela população do que pelo organismo, porque  é possível descrever o habitat de uma anta, também podemos não encontrar uma anta individual mas o conjunto de antas constitui uma população reprodutiva que ocupa uma amplitude biogeográfica.  Alem disso, o habitat pode ser distinto para outro grupo de antas que vivem em outras áreas. Assim, não é a espécie ou indivíduo que ocupa um habitat.

Micro-habitat

O termo micro-habitat é freqüentemente usado para descrever as necessidades físicas de escala menor de uma população.

Habitat Mono-típico

O habitat mono-típico zoológico e botânico e é um componente usado na biologia de conservação   Na ecologia de restauração de comunidades nativas, algumas espécies invasoras criam habitats mono-típicos que substituem e ou inibem outras espécies, principalmente as espécies nativas,de ocupar o habitat.Uma colonização dominante pode ocorrer devido ao uso de defensivos químicos, ou pela carência de competidoras ou predadoras, ou pela atividade do clima

O conceito doe nicho ecológico apresenta uma série de características importantes do ambiente, dos quais se definam pela função de utilização (ou a distribuição da atividade das espécies) ao longo do gradiente de recursos . A característica mais importante do conceito  do nicho é o princípio de exclusão competitiva, além da largura de nicho, eixos do nicho, a dinâmica de nicho, a localização do  nicho, e assim por diante.

O princípio da exclusão competitiva de Gause foi proposto em 1920  com resultados dos experimentos de G. Gause e Grinnel ..  Assim, duas espécies ecologicamente idênticas não poderiam sobreviver ao mesmo tempo no mesmo lugar, ou um nicho é ocupado por uma única espécie. Foi confirmada matematicamente pela equação de Lotka e Volterra, e tornou-se um dos princípios básicos da ecologia.

Além do conceito de nicho, devemos olhar seu corolário: se duas espécies co-existem, eles devem variar ecologicamente, assim que cada espécie tem seu próprio nicho. A largura do nicho  (ou o seu tamanho) é inerente a uma abordagem multidimensional e para a interpretação de nicho. O nicho é definido como um valor geral de toda a diversidade de recursos utilizados pela população. Na maioria das vezes, o nicho é identificado por meio de distribuição de recursos do espectro de utilização.  O eixo de um nicho é um conceito relativamente novo, com um conjunto de limites minimamente independente em relação aos fatores de espécies.

O nicho descreve uma série de variáveis ​​importantes, como forma de resposta da população ao desafio, largura relativa da distribuição das espécies ao longo de certos eixos, o grau de sobreposição das espécies, a posição relativa de espécies ao longo do eixo, e outros fatores.  O conceito de nicho dinâmico prevê a investigação de mudanças nicho em pelo menos três contextos. Em um quadro evolutivo, as mudanças de curto prazo e o ciclo vital de gerações podem ser distinguidos.

A largura do nicho realizado também muda em resposta à concorrência e em relação com o nível de recursos e as alterações do espaço na comunidade, em conformidade com os ritmos diários ou sazonais. O conceito da sobreposição  de nichos descreve as diferenças de nicho, em primeiro lugar, com o tempo e local da atividade e com meios de comunicação de outras espécies. Em tal contexto, os cientistas têm distinguido nichos ocasionais (não sobrepostas), discretos, e sobreposição de nichos.

Ecologia de Populações